Por Henrique Brinco-Tribuna Da Bahia

em 11 de outubro de 2019

Fundador do Grupo LM, Luiz Mendonça Filho é otimista sobre o cenário econômico no Brasil. O empresário afirma que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sofre perseguição midiática e que por isso tem dificuldade em apresentar resultados mais expressivos.  "Posso lhe dizer, como economista, como empresário, que o país está saindo da crise. Nunca houve na história desse país um boicote tão grande da grande mídia contra um presidente", afirmou, em entrevista ao programa "Política Na Mesa", da Rádio e TV Câmara Salvador. Ele afirma que, apesar do apoio ao Palácio do Planalto, discorda de alguns posicionamentos do chefe do executivo federal. "Se você me perguntar se eu aceito os modos dele, não, não aceito. Acho que eles têm líderes partidários, líderes de governo, na Câmara e no Senado, para dar determinadas respostas. Ele dá respostas do cozinheiro ao porteiro e  se bate em coisas que são de fora do cargo dele".

"Talvez ele não pensasse em chegar [à Presidência]. Eu também nunca tinha pensado em chegar aonde cheguei, mas tive que me adaptar, porque tem coisas que eu não posso falar como presidente. Tenho que mandar que um diretor meu fale ou que um gerente meu fale. Então, se um dia estivesse com Bolsonaro, iria dar uns exemplos de gestão empresarial. Para mim, ele tem [boas pessoas]. A área econômica dele tem o secretário de desestatização, Salim Mattar, que é meu colega na Localiza e meu amigo pessoal. O ministro Guedes foi conselheiro da Localiza. São amigos pessoais", completa.

Segundo Filho, o novo governo está encontrando dificuldades para agir. "Bolsonaro não apitou em nada do ponto de vista econômico, muito menos Sérgio Moro. Teve a questão do crime de hackeamento. Mas, nós temos dois "brasis": o Brasil antes da Lava Jato, que estava quase virando uma venezuela, e o Brasil pós-Lava Jato".

"Os planos econômico e contra o crime são excelentes. O problema é você ouvir de um deputado ou de um político que a reforma não pode passar, que só pode passar a de R$ 500 milhões, porque se for a de R$ 1 bilhão ele vai se reeleger tantas vezes... O cara se postar para derrotar uma reforma olhando para o lado eleitoral, acho que não é coisa para brasileiro falar nesse tom. Eu discutira a reforma dentro do tecnicismo, se ela machuca alguma camada da sociedade, aí eu aceito. Mas a pessoa ter a coragem de dizer em rádios, televisões e jornais que não apoia porque, se passar, Bolsonaro passa a ser imbatível?"

Luiz Mendonça Filho é um empreendedor natural de Cairu, que começou a ganhar dinheiro aos 9 anos vendendo fósforos na feira de Água de Meninos, em Salvador. Com mais de 30 anos de atividade, o grupo já está presente em todo o Brasil e engloba diversos negócios.  


PARCEIROS