UM GP CHATO E EXTREMAMENTE SONOLENTO.

em 18 de março de 2019

É verdade que Melbourne é a muitos anos a etapa que abre temporada de velocidade na F1 é sem duvida alguma uma das cidades mais lindas do planeta que durante anos é um verdadeiro show em termos de público e que esse GP não é disputado em um autódromo tradicional e sim em um parque que é adaptado, mas tudo isso não muda o triste fato do GP de abertura da temporada ser extremamente chato e nada disputado sem grandes ultrapassagens. 

 

 

A única novidade positiva foi o primeiro vencedor da temporada o finlandês Bottas que depois de um 2018  vergonhoso onde não conseguiu fazer se quer coceguinhas em seu companheiro de equipe o atual campeão Hamilton, nesta primeira prova Bottas que tem seu contrato terminando nesta temporada demostrou uma capacidade de concentração como nunca antes vimos em toda sua carreira e logo na largada deixou claro não estar disposto a atuar como um mero anjo da guarda das flechas de prata na batalha contra a Ferrari.

 

Alem de ousadia para tomar a ponta do grid na largada o barbudo Bottas mostrou uma capacidade de concentração e maturidade gigantesca com um estilo de pilotagem pouco conservador abrindo um gigantesca vantagem para o segundo colocado Hamilton que diante do show do seu companheiro se mostrou ate um tanto satisfeito com o segundo lugar ao fim das mais de 50 voltas.

Já a Ferrari foi o grande fiasco ao lado da Renault  pois diante de um gigantesco investimento e desempenho mostrado na pré-temporada, a equipe italiana foi tão lenta que durante a prova em áudio divulgado publicamente pela transmissão oficial do GP alemão Vettel chegou a fazer uma pergunta pra lá de surpreendente.


Vettel-Porque estou tão lento?

Ferrari -Ainda não sabemos?


Em momento algum não apenas da corrida, mas também de todo fim de semana de estreia a equipe italiana se mostrou próxima de ameaçar a sua grande rival Mercedes  e ainda fez o seu grande estreante Charles Leclerc passar a vergonha de nas voltas decisivas diminuir o seu bom ritmo para não ultrapassar Vettel desta vez a Ferrari não pode alegar que foi tudo um grande jogo de equipe e que seus interesses devem superar os desejos de seus pilotos, pois ainda estamos apenas na primeira etapa do campeonato mundial.


Já a Renault uma equipe de quem todos esperavam muito desde o fim da temporada 2018 quando anunciou o australiano Daniel Richardo que acabou abandonado a prova logo na largada para decepção não apenas da torcida da casa,mas também de seu patrão Alan Prost


Ate a próxima bandeirada.

 

 

PARCEIROS